O que é realmente o CBD?

O CBD, também conhecido como Cannabidiol, é um composto natural encontrado na planta da canábis, uma planta com uma história rica como medicamento que remonta a milhares de anos.

O CBD e o THC são os canabinóides mais importantes e estudados presentes na planta da canábis. No entanto, o CBD tem um potencial terapêutico mais interessante, uma vez que não tem o efeito psicoativo atribuído ao THC. O CBD interage com o corpo humano de uma forma diferente, o consumo de CBD é seguro ao longo do dia, durante o trabalho ou antes de ir para a cama sem necessidade de se preocupar com possíveis efeitos negativos, não causa o efeito “high”.

Além disso, como o CBD é obtido a partir do cânhamo que contém menos de 0,2% de THC, é impossível consumir acidentalmente THC suficiente para causar efeitos indesejáveis.

Outro aspeto a ter em conta sobre o CBD que o diferencia do THC é o facto de não causam dependênciaPelo contrário, é um grande aliado para deixar de fumar o reduzir o consumo de outras substâncias que causam dependência, intervindo no processo de recompensa do nosso cérebro e reduzindo a ansiedade dos períodos de abstinência.

E porque é que o CBD se tornou agora uma tendência completa? O boom do CBD surgiu porque, durante o Comité de Peritos em Toxicodependência, em 2017, a OMS declarou que o Cannabidiol (CBD) “não causa dependência nem é prejudicial à saúde e que tem um grande potencial terapêutico e medicinal.

É atualmente o canabinóide reconhecido como tendo os efeitos mais benéficos no tratamento de certos sintomas e doenças, tais como

  • Doenças auto-imunes (inflamação, artrite, osteoartrite)
  • Síndromes metabólicas (diabetes, obesidade)
  • Doenças neurológicas (esclerose múltipla, doença de Parkinson, demências, epilepsia, doença de Hungington, síndroma de Tourette)
  • Perturbações psicológicas e neuropsiquiátricas (ansiedade, depressão, insónia, autismo, PHDA, perturbação de stress pós-traumático, perturbação de défice de atenção e hiperatividade)
  • Doenças inflamatórias intestinais (Crohns, colite)
  • Afecções cutâneas (acne, psoríase, dermatite atópica e eczema)
  • Dor (Enxaqueca, dor de cabeça)

A investigação realizada até à data conclui que o CBD pode abrandar a absorção de outras substâncias, pelo que não é recomendável combinar o CBD com outros medicamentos..

Também não existe investigação sobre o modo como o CBD pode afetar a gravidez e a amamentação, pelo que o CBD não é recomendado para utilização por mulheres grávidas ou a amamentar.

OS NOSSOS PRODUTOS CBD

Partilhar
Poderá estar interessado em…
Deteção de CBD de qualidade

O boom do CBD veio para ficar e, com ele, surgem novos distribuidores todos os dias, mas, como em qualquer mercado, quando um produto tem tanto sucesso, começa a haver concorrência desleal e nem todos os produtos vendidos no mercado são de alta qualidade.

Leia mais